quinta-feira, 10 de maio de 2012

sopro ou colagem III

uma praça quando estiver cheia.
uma praça vazia longe demais.


o horizonte voa.

esse arrepio
risca
minha órbita

uma praça que esfria,

enquanto existir
assombro

se

se me afundar em seus sapatos,
faço barcos viajando lado a lado.



(composiçao no violão, com AlessandroAngius)