quinta-feira, 29 de julho de 2010

em frente

a noite avança,
e parece dia no sentimento.
como criança olhando pra onda....
e a cada segundo, faço uma descoberta.
so preciso caminhar....

por exemplo:
pra fortalecer é preciso amolecer.
e descobri assim, olhando sem olhar.
é na vibraçao da pegada, no afago
do ser distraido e atraido.
sem acentos.


estava passeando, nessa rua
e vi um casal de irmaos que andavam
de patins. a menina era mais velha e ficava atras,
o irmaozinho ia na frente sem nenhuma preocupaçao.
e ela nao parava de dizer, cuidado
aqui é perigoso, nao faça assim, e nao faça assado,
perto de chegar a uma esquina

lugar da curva, sempre tem ruptura:

ela disse pra ele diminuir
mas ele virou e, depois da curva era uma descida,
e ele acelerou. eu pensei: acho que ela vai cair.

e ela caiu.
o menino seguiu a descida, sem freio ou medida.