terça-feira, 1 de setembro de 2009

tornar-se





uma figura semente
pode ser serpentina, cai do céu.
pode ser uma formiguinha, subindo no pé.
cosquinha dá aquela alegria incômoda,
uma coisa nova e repentina que brota.
pode ser uma palavra, na cara do cara.
você pega e diz: " ".
pode ser mentira essa semente,
porque ela já contém outra coisa.
é melhor não se enganar.
mas é tão bom. posso descobrir só amanhã.
a casca estourou.
a semente da figura já criou ninho em mim.
fico soltando galhinhos pelas calçadas,
no meio de um sorriso, vaza um suspiro-passarinho.
mas quando penso na possibilidade dela,
esqueço o acaso, o azar. caso com meu olhar,
imagino ela toda redonda duma cor de pele quente
pipocando por aí. e se me esqueço,
basta te ver, dentro de mim, que
eu te chamo.
eu sou minha.