terça-feira, 28 de outubro de 2008

o dia








lagrimez;


florflueija;


brimarulho;


miralínjia;


vertilúnio.

uma carta avantgarde/ contredanse

o inverno chegou! hoje especificamente senti sua presença.
aquele céu cinza de paris. chuva, pendant toute la journée.
c'est dificile, c'est vrai. o frio desperta. engraçado.
o frio desperta e dá uma sonolência. ele desperta pruma
certa hibernação de vontades e movências.
puxa, o inverno é dificil pra mim...
vamos lá. eu aguento.
escrtevo pra dar notícias.
que caminho bem. que me encontro bem na cidade.
que ela não me estranha mais tanto.
estamos ficando amigas.
mas é desconfiada ela, e eu também.
ela é imponente. mas é tão pequena.
cidade contraditória essa.
fizemos festinha aqui no sábado.
legal, mas a ressaca foi foda.
es-tou caseira. estou sonhando.
estou silenciosa. mas putz dá uma vontade de falar, não??
lembro de você com isso.
de falar com alguém que é muito alguém.
às vezes a vontade persiste e nem sabemos com
quem ao certo queremos falar. mas alguém especial.
estou entrando na vida acadêmica. isso me assusta um pouco.
mas sei que estarei compromettida por um bom tempo.
e sozinha também. vou eu voltar pro trabalho solitário.
é bom né? produzo bem sozinha.
estou gostando desse novo silêncio.
estou me vendo diferente.
é bom.
vou nadar.
já comprei maiô e tudo.
tem uma piscina aqui perto de casa.
aqui no meu bairro é legal.
tem gangues à noite.
tem tudo perto. cinema, teatro.
é bom...
vejo o mar. vejo sempre o mar
e o horizonte com sol.
e gosto de andar pela cidade à noite.
o silêncio aqui à noite é incrível.
e vc? como vão os projetos?
como tá o Rio sem Gabeira?
sem eira nem beira?
vc também?
aaaaa.
dê notícias.
viva a música brasileira!

um beijo
Lu