sexta-feira, 19 de setembro de 2008



seja como for há de vencer o grande amor.
um pálacio construído de pernas e vozes.
e uma chuva de cheiros em inundação
vão preenchendo meu coração.
nossa, mas que confusão disse a outra em outra língua.
um entendimento de ruídos, uma bíblia de baguetes.
mais uma estação e chegarei lá onde terei um ouvido só
preu ouvir essa canção. canta.
tudo bem eu posso esperar.
pourquoi pas? eu já estou caminhando de novo.
vendo os monumentos e os sorrisos.

agora é maintenant.
eu me mantenho num sorriso de fé
e numa marcha de desejo, um pouco
pálido, mas ardente.